Cocoon 2.0 - a melhor idade no facebook

 

Cada vez mais em nossas pesquisas estamos identificando a adesão dos “mais velhos” à internet. Não é de hoje que a terceira idade vem tentando se adaptar a esses tempos de comunicação 2.0. Porém, o que vem nos chamando atenção é que a resistência e a relação entre essa geração pré guerra e o computador está se tornando mais intensa e natural. Ou seja, antes meio que obrigados a se incluírem na era da informática, hoje o vem fazendo por prazer e entretenimento.

As redes sociais, sem sombra de dúvida, facilitaram essa aproximação computador + “melhor idade”. Hoje, em nossos estudos vem crescendo demais os adeptos da web nesta idade, mas especificamente os usuários de FB. Em recente estudo com este segmento, identificamos 45% de usuários de internet, sendo 38% de adeptos do FB.

Muitas vezes temos a impressão de que esta “onda” veio com a chegada do FB, na medida em que nos tempos de Orkut esse público estava ainda tentando se entender como ler e-mails e conversar via MSN. Por seu caráter mais lúdico, amigável, versátil e completo, o FB parece ter arrebatado a atenção deste público. Para pertencer basta curtir, comentar ou ainda “corujar”. Ainda parecem estar muito condicionados às plataformas de uso doméstico. E, portanto, apresentam um uso ainda limitado, mas nem por isso menos divertido. A grande parada é “curtir e ser curtido”. Ou seja, participar e compartilhar. E ainda, aprovar e ser aprovado.

O FB surge, então, como um importante elemento “renovador”, uma espécie de selo de jovialidade. Percebe-se certo orgulho e grande satisfação em alguns dos nossos pesquisados ao anunciarem publicamente “... Eu tenho face...Eu estou no face”. Um sorriso que exprime a satisfação de se sentirem atentos, antenados e principalmente incluídos . Estão em dia com a modernidade. E, mais ainda significa existência em um “lugar” de convergência para sua rede de relacionamentos e manifestação de gostos, consumo, religiosidade e valores.

Deste modo, tem sido bastante comum nos depararmos com pesquisados desta faixa etária que “habitam” ou “visitam” o facebook diariamente. Neste sentido, passa a ser uma tarefa rotineira. Um passatempo e quase uma obrigação. Pelo menos uma passadinha para olhar a vida do outro, muitas vezes mais interessantes do que as próprias. Organizar e lembrar a lista de aniversariantes (uma valiosa ajudinha para uma memória já não tão mais valiosa).

Assim, o face encurta distância, diminui o tédio ou até mesmo a solidão e ainda aproxima gerações... É o passatempo para quem não quer ver o tempo passar. Reduz o gap, a distância entre avós e netos, jovens e idosos. Democratiza o acesso ao mundo social, sem distinções do que é passado, presente ou futuro. Permite a troca de informações sobre tudo, de “todos os tempos”. Possibilita uma postura mais participativa e próxima com os familiares. Torna cotidiano os encontros de domingo.

E mais ainda, sem serem tachados de “xeretas” ou intrometidos, o FB traz até eles informações sobre a vida de filhos e netos. Acompanham atentamente as novidades sem se sentirem culpados ou invasivos. Na rede, as gerações conseguem estabelecer uma forma de contato quase igualitária. É óbvio que existem diferenças de comportamento, mas de alguma forma, estão no mesmo habitat. Além disso, esse “idoso” mostra orgulho do orgulho de seus netos em terem “vovozinhos” antenados e “moderninhos”. O acesso a rede virou um predicado ou uma qualidade, um foco de admiração da “nova” para a “velha” geração. Significa transpor barreiras, superação. É valorizado pelos mais jovens este esforço de equiparação... O Facebook mais do que moderniza, REJUVENESCE...

 

Andrea Freire e Cristiano Santos.... 

Apresentamos

nossos clientes e parceiros

veja mais

img botao_facebook img botao_twitter img botao_youtube

Não esqueça de visistar as

nossas redes sociais

...

img logotipo_fundo

 

Rua Soriano de Souza, 115 - sala 209 - Tijuca - Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20511-180

21 2284-2090 / 21 2234-6321 

Desenvolvido por Cocarbrasil Comunicação